Consumo industrial de gás natural cresce 3,4% em maio

Consumo industrial de gás natural cresce 3,4% em maio

448
COMPARTILHAR

O segmento mantém trajetória de recuperação com crescimento em dois meses consecutivos.

O consumo de gás natural no mês de maio em todo o país foi de 55,4 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, com destaque para a indústria, que manteve a trajetória de recuperação observada no mês anterior. O crescimento no segmento industrial foi de 3,4% em maio na comparação com os resultados de abril. Os dados fazem parte de levantamento estatístico da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), feito com concessionárias em 20 estados, reunindo dados na indústria e nos segmentos residencial, comercial, automotivo, entre outros.

O consumo no mês de maio na indústria —  segmento de maior volume de consumo do energético, com 48,3% do total — foi de 26,730 milhões de metros cúbicos/dia frente a 25,848 milhões de metros cúbicos/dia em abril, mês que já havia sido registrada uma alta de 2,1% ante os números de março.

“O crescimento do consumo industrial é um sinal claro do quanto o gás natural pode contribuir para a retomada da economia brasileira. No entanto, diante dos novos desafios que o mercado de gás natural enfrentará com os desinvestimentos da Petrobras, em diversos elos da cadeia do setor, é preciso reavaliar o marco regulatório e as atribuições dos órgãos regulatórios do setor”, ressalta o presidente executivo da Abegás, Augusto Salomon.

“O grupo de trabalho criado pelo Ministério de Minas e Energia — com a finalidade de discutir as mudanças e novas diretrizes do setor — será fundamental para estabelecer as bases dessa nova fase da indústria de gás natural brasileira”, afirma Salomon.

Consumo em outros segmentos

Um dos destaques no mês de maio foi o consumo residencial com aumento de 12,7% na comparação com abril e 9% no acumulado do ano.

No segmento comercial, a alta foi de 8,2% na comparação com o mês anterior, refletindo o investimento contínuo das concessionárias em expansão das redes de distribuição e em melhores práticas para captação de novos clientes.

Já o uso de GNV (Gás Natural Veicular) apresentou crescimento de 1,2% em relação ao mesmo período de 2015 e segue competitivo em relação aos demais combustíveis líquidos em todos os Estados onde está disponível.

 

Destaques de consumo nas regiões em maio de 2016 (ante abril de 2016)

Norte — Crescimento de 5,8% do consumo industrial de gás natural.

Nordeste — Consumo industrial apresentou alta de 5,7%.

Sul — Destaque para o consumo residencial com alta de 36,9%.

Centro-Oeste — Segmento residencial apresentou crescimento de 13,7%.

Sudeste — Crescimento do consumo residencial foi de 12,1%.

 

Fonte: Comunicação ABEGÁS