Produção de biodiesel registra em julho volume de 309 mil m³

Produção de biodiesel registra em julho volume de 309 mil m³

810
COMPARTILHAR
http://www.mme.gov.br
Crédito: Agência Petrobras

A produção brasileira de biodiesel atingiu em julho o volume de 309 mil m³. No acumulado do ano, a produção do combustível atingiu 2.174 mil m³. Os dados constam no Boletim Mensal de Energias Renováveis, divulgado mensalmente pela Secretária de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis.

O Brasil também continua como o segundo maior consumidor mundial de biodiesel, atrás somente dos Estados Unidos. A soja é a principal matérias-primas com participação de 78%, seguida pela gordura bovina com 17%.

Com relação à capacidade instalada de produção de biodiesel em julho, o país registrou 7.123 mil m³/ano. Dessa capacidade, 91% dos produtores são empresas detentoras do selo Combustível Social, criado para estimular a inclusão social na agricultura dentro da cadeia produtiva do biodiesel.

Ainda em julho, 48 unidades estavam aptas a operar comercialmente. A capacidade média das usinas é 148 mil metros cúbicos por ano (412 metros cúbicos/dia). Dessas, 37 detinham o Selo Combustível Social.  Em junho, a região Centro-Oeste liderou a produção de biodiesel no cenário nacional, com participação de 45%. Já a região Sul foi responsável por 38% do produto e as regiões Nordeste e Sudeste representaram, respectivamente, 9% e 8% da soma.

ETANOL

A produção de etanol foi de 4,0 bilhões de litros em julho, 11% maior que a produção do ano anterior. Destaque para a produção de anidro que foi de 1,7 bilhão de litros, aumento de 20% em relação à safra anterior. Já a produção de hidratado foi de 2,3 bilhões de litros. Em julho, o consumo de etanol foi de 2,2 bilhões de litros, sendo 0,9 bilhão de litros de anidro e 1,3 bilhão de litros de hidratado. Em 2016, já foram consumidos 14,9 bilhões de litros de etanol.

O boletim tem como objetivo compilar informações relevantes sobre etanol e biodiesel e disponibilizá-las de modo transparente e sistemático para a sociedade.

 

Fonte: MME