Petrobras vende participação no Campo de Azulão para Eneva por US$54,5 mi

Petrobras vende participação no Campo de Azulão para Eneva por US$54,5 mi

499
COMPARTILHAR

A Eneva assinou, na última quarta-feira (22/11), acordo com a Petrobras para aquisição de 100% dos direitos e obrigações para exploração e produção de hidrocarbonetos do Campo de Azulão, localizado na Bacia do Amazonas, no estado do Amazonas.

O valor total da transação é de US$ 54,5 milhões e será pago na data do fechamento
da operação, que ainda está sujeita ao cumprimento de condições precedentes usuais,
incluindo a aprovação pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

O Campo de Azulão, localizado a cerca de 290 km a leste de Manaus e foi declarado comercial em maio de 2004. O ativo possui volumes recuperáveis de gás natural com
potencial para implantação de um projeto integrado, com o escoamento direto do gás
natural produzido para abastecimento de uma usina termelétrica, em linha com o modelo Reservoir-to-Wire (R2W), que a companhia opera, de maneira pioneira, no Complexo Parnaíba, interior do Maranhão.

“A aquisição do Campo de Azulão é parte importante da nossa estratégia de crescimento para os próximos anos. Vamos aproveitar a experiência já adquirida na Bacia do Parnaíba, na gestão do modelo Reservoir-to-Wire (R2W), e vamos seguir contribuindo, de forma relevante, para a segurança energética nacional” afirma Pedro Zinner, CEO da Eneva.

SOBRE A ENEVA

A ENEVA é uma companhia integrada de energia, com negócios complementares em
geração de energia elétrica e exploração e produção de hidrocarbonetos. Seu modelo
de negócios é centrado na gestão do reservoir-to-wire (R2W), geração térmicaintegrada aos campos produtores de gás natural.

Com um parque térmico de 2,2 GW de capacidade instalada, a ENEVA equivale a 11% da capacidade térmica a gás natural instalada no País. Na parte de óleo e gás, é a maior operadora privada de gás natural do Brasil, com capacidade de produção de 8,4 milhões de m³ por dia. A companhia opera mais de 40 mil km² de área na Bacia do Parnaíba, no Maranhão, área equivalente ao tamanho da Suíça.

Fonte: Eneva

clique para ampliar